Imprimir Canil Haras La Pampa
16/11/2017
COLUNA DO RAFA - Ele não para de...

COLUNA DO RAFA - Ele não para de...

Ajuda para fazer o filhote parar de tentar morder as mãos durante brincadeiras.

Ele não para de morder minhas mãos

 

Muita gente me escreve pedindo ajuda para fazer o filhote parar de tentar morder as mãos durante brincadeiras.


Bem, pedido da galera é praticamente uma ordem, vamos falar sobre como eu resolvi isto com o Winters e o Speirs.

Todo cão, independente da raça, é extremamente ligado em estímulos e movimentos, principalmente os filhotes. O Australian Cattle Dog tem um instinto mais aguçado para este assunto, exatamente por ser um cão pastor.

Quando sentamos para brincar com nossos filhotes, a tendência é movimentarmos nossas mãos e braços de forma exagerada e isso acaba atraindo o cão. Quando o cão morde, automaticamente temos o reflexo de tirar, às vezes gritar, dar bronca e criar um pequeno "carnaval". Embora a irritação apareça, e junto com ela a tentativa de dar uma bronca no filhote, para ele o que fica gravado é um grande estímulo no momento em que mordeu a sua mão, isso faz você tornar-se mais legal do que o rabo de um gato.

O que acontece é simplesmente uma inversão de valores, devemos transferir toda esta "emoção" que o cão sente por nossas mãos para os brinquedos onde ele pode realmente morder com gosto e matar a vontade (que todo filhote tem) de morder até o infinito.

Como fazer isso? É simples!

Em primeiro lugar, sente para brincar com o seu cão tendo brinquedos ao seu redor.

Chame ele para brincar, já com um dos brinquedos na mão, e chame a atenção dele para morder o brinquedo. Assim que ele morder agite e faça um carnaval, passe a mão nele, faça uma bagunça divertida.

Se ele continuar interessado com o brinquedo, ótimo, continue brincando. Se ele tirar o foco do brinquedo e morder sua mão, este é o momento de dar uma bronca falando o NÃO.

Não precisa gritar, bater, empurrar ou qualquer coisa deste tipo, apenas tenha o contato visual firme com o cão e fale o NÃO.

Neste momento levante-se e ignore o cão por alguns minutos. Após esta pausa volte a brincar com ele novamente e repita o processo.

Toda vez que ele procurar sua mão para morder, ignore e termine a brincadeira, se ele continuar focado em brinquedos, mantenha a alegria em divertir-se com ele.

De maneira rápida o cão vai perceber que é mais interessante morder os brinquedos. Esta mesma lógica serve para ensinar ao cão que os brinquedos dele são mais legais que o seu chinelo, por exemplo. Normalmente quando vemos o cão brincando com os brinquedos dele, na sala da nossa casa, ignoramos e achamos "bonitinho". Porém, quando o cão está atacando o nosso chinelo, fazemos aquele carnaval a corremos atrás dele.

Claro que o chinelo tornou-se mais interessante e ele já descobriu que para chamar sua atenção não existe nada melhor do que o chinelo.

Se invertermos o valor das coisas, dar a bronca, retirar o chinelo e ignorar o cão, para depois brincar com ele quando ele estiver com um brinquedo dele, em pouco tempo ele irá entender que chinelo não é algo tão legal quanto os brinquedos dele.

Foi assim que ensinei o Winters e o Speirs a brincar com as coisas deles e ter gosto pelos brinquedos que eles tem.

Lembrando que em relação aos brinquedos, cães são como crianças, eles enjoam fácil dos brinquedos novos.

O ideal então é comprar um número de brinquedos, por exemplo 10. Onde 5 você irá entregar para o cão brincar e os outros 5 você irá guardar. Um mês depois, retire os 5 brinquedos que você deu primeiro e troque pelos 5 que ficaram guardados. Faça este rodízio mês a mês, ele irá adorar.

Outra dica boa para sempre ter brinquedos e economizar é assinar o bOx surpresa da Petiko. Se você não conhece, dá uma olhada: http://box.petiko.com.br

Um grande abraço pessoal, valeu!

 

Rafael Meireles é proprietário do
Winters e Speirs, Australian Cattle Dogs
filhotes da Brises, nascidos no Canil HLP.
Escreve periodicamente compartilhando suas experiências.